Categoria: Natureza Humana


O Sentido da Vida Parte 2

A primeira vez em que eu escrevi sobre o sentido da vida, mostrei o que mãe natureza nos dá (quase nos impõe) sem que saibamos. Desta vez vou dizer o que podemos fazer com esta tentativa de tirania biológica.

O sentido da vida é nenhum, a menos que você considere a palavra sentido como uma direção. Ok, a direção da vida é uma só, produzir mais vida. Leia Mais


Vários Amores

Amor. Amor? Dá uma olhadinha no dicionário Houaiss só para ter uma idéia da vastidão do significado. Ih! Eu tenho viajado na internet, no Google, na Wikepedia, além dos meus vários dicionários eletrônicos, antes de ir aos meus amados livros de papel, o “José Pedro de Andrade”, melhor dicionário etimológico da língua portuguesa não há, o etimológico Oxford da língua inglesa, o “Petit Robert”, que de pequeno não tem nada, ou no Laudelino Freire (só para descobrir que eu não estava senão defasado a pôr circunflexo em agosto, desgosto de ser velho). Leia Mais


Humildificador

Em uma de suas crônicas, Joaquim Ferreira dos Santos elogia um aparelho imaginário que nunca construí, mas que inventei: o humildificador. Ele é simples: traz a pessoa à sua devida desimportância, deixando-a feliz e livre para expor seus pensamentos, sabendo que eles não são assim de tamanho a mudar o mundo, que são opiniões pessoais, mesmo que defendidas com lógica irretocável. Faço uso dele a cada vez que escrevo para você. Seus raios são amorosos, companheiros e gentis. Eles dizem que estou fazendo o bem, mostrando aspectos da natureza humana que você não tinha levado em conta e poderiam te meter numa roubada daquelas, ao mesmo tempo em que me mostra como é gostoso fazer o bem, que ele se paga em si. Leia Mais


O Cérebro

E a seleção natural criou o cérebro humano. Mas, por favor, não se engane. Apesar de se parecer com um título de filme do Roger Vadin, “E Deus criou a mulher”, com a Brigitte Bardot, uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa. Quando se trata de nós, deveríamos dizer “da seleção natural, sobrou o cérebro humano”. Melhor dizendo: você já entendeu que, se tomar pouco antibiótico, sobrará um germe resistente, não é? E esse é duro de matar. Pois foi isso que aconteceu conosco. Os parecidos com gente (antropo = homem + óides = com forma, ou seja, antropóides) que vieram da África foram sendo peneirados pela adaptação (uns eram uns idiotas que não tinham medo do escuro: foram devorados e não deixaram descendentes, e assim por diante), outros descobriram que podiam dividir caça (machos) e coleta (fêmeas). Elas cuidavam da rede social que partilhava informações sobre melhores frutos e melhores maneiras de cuidar de suas crias. Leia Mais


O Que Querem As Mulheres?

“O que, afinal, querem as mulheres?” Esta frase ficou célebre como a questão que Freud não soube responder. Recentemente, os psicólogos evolucionistas (que usam as teorias de Darwin para entender o comportamento humano) acham que resolveram o enigma:

“As mulheres querem casamento, garantias e prestígio”.

A primeira vez que li tal frase, achei-a de um machismo absurdo. Foi preciso me lembrar que eles, os psicólogos, falam do desejo genético, da força da natureza atuando em nós de maneira inconsciente. Leia Mais


O Sentido Da Vida Parte 1

Do ponto de vista da mãe natureza nós já nascemos com o sentido da vida, embutido em nossos softwares cerebrais, completamente pronto.

Dizem os genes masculinos para os seus portadores: “Procrie o mais que puder com o maior número de mulheres possível, escolhendo sempre as mais belas, as mais jovens, as mais dóceis, as mais inteligentes e as mais atenciosas com suas crias. Dê alguma atenção e ajuda a elas para que suas crias não sejam prejudicadas, mas nada que te impeça de partir para a próxima. De preferência, tenha um harém bem cuidado por eunucos (você não vai querer criar filhos de outros, claro) e vá incorporando novas pelos mesmos critérios. Para isso, você precisa se preparar desde o início da vida: torne-se belo, forte, alto, inteligente, mas sobretudo rico e poderoso. Lidere guerras que possam tomar do inimigo (qualquer outro homem) suas posses e suas mulheres, pois isto te enriquecerá e encherá teu harém mais ainda (um sultão do século 19 teve 840 filhos, um exemplo de homem comandado por seus genes). Se a política do seu pais te obrigar à monogamia, drible-a, sendo um polígamo seriado: você tem dinheiro para sustentar oito ex-esposas e suas crias, e você tem tempo para isto, já que os homens não envelhecem, podem continuar acumulando dinheiro e poder, além de serem férteis até a morte.” Leia Mais


Morte

O ser humano é o bicho mais esquisito sobre a face da Terra. É o único que sabe, com antecedência de anos, que vai morrer. A morte e o que ela faz com nossa cabeça antes de acontecer (já que depois é assunto para debate mais longo) é o nosso tema de hoje.

Vamos começar com a morte dos outros. Ela tem graus diferentes de nos afetar. Leia Mais


Dignidade Genética

Éramos uma família grande, morando numa casa grande de classe média alta no Cosme Velho, RJ, anos 60, quando Seu Amadeus veio ocupar a vaga de faz-tudo. E fazia. Menos servir à francesa, mal menor, pois fazia o resto tão bem que nossa mãe relevou. A casa era povoada por três gerações: meus pais; nós e os netos deles (eventualmente). Todos os netos eram apaixonados por ele. Os netos suíços, igualmente apaixonados por ele, chamavam-no “Messieur Badê”. Nós aprendíamos com ele se ia chover, pois “o Cristo cobriu-se com seu manto” (a estátua envolveu-se em nuvens), um jeito manso de dizer, os olhos perdidos na direção do Corcovado… Leia Mais


Imediatismo

O Homer Simpson entrou no mercadinho do Apu e deu um jeito de ver, contra a luz, um bilhete de raspadinha de US$ 500,. Chegou na caixa com o bilhete e viu uma barra de chocolate. Tanto o bilhete quanto a barra custavam o que ele tinha no bolso: US$ 2,50. Teve uma crise de dúvida… mas comprou o chocolate e devorou-o na hora.

O que isso tem a ver conosco? É que nossa espécie é a única capaz de pensar a longo prazo, de antever (ai de nós, inclusive nossa própria morte). Resulta disto que estamos sempre em uma discussão interna entre o que Freud chamou de princípio de prazer e de princípio de realidade. O primeiro é mais primitivo, mais animal, mais instintivo, é aquele que diz dane-se para a camisinha, porque o momento é de loucura. O segundo é mais complexo e reflexivo, capaz de pensar em conseqüências, e, portanto, pensará em gravidez e em doenças venéreas, o que levará ao uso da camisinha. O primeiro somos nós manipulados pelos nossos genes. O segundo somos nós usando esta esquisitice com que a natureza nos dotou: a consciência. Leia Mais


Genes do Vício

Ela chegou ao escritório do advogado e foi dizendo que queria se separar. “Quantos anos a senhora tem?” Tinha 75 e estava casada há 52 anos. O advogado, pasmo, quis saber porquê. “O pai do meu marido era alcoólatra, por isso ele jurou que nunca ia pôr uma gota de bebida na boca. Cumpriu a promessa até três anos atrás, quando se aposentou. Os amigos cervejeiros disseram que agora ele podia, e ele começou a beber. Agora chega em casa de porre e me bate. Quero me separar!” Leia Mais

123456789101112131415161718